Um bocadito para lá das aparências
Quinta-feira, 27 de Setembro de 2007
O Desenvolvimento Cognitivo Segundo Vigostki - 14

1ª Fase – Agregação Desorganizada ou Amontoado – Este é o primeiro passo para a resolução de problemas que um adulto resolveria com a formação de um novo conceito. Este amontoado, que revela a ausência de uma real capacidade de organização, revela uma extensão difusa e não direccionada do significado do signo (palavra artificial). Nesta fase, a palavra nada mais é do que um conglomerado vago, que forma uma imagem na mente da criança. A esta tendência que as crianças têm para a agregação desorganizada designou Claparede por “sincretismo”. Esta desorganização inicial do pensamento infantil tem por compensação o elo comum que consiste na similitude entre o modelo (adultos com que se relacionam) e o objecto concreto. É a partir deste elo que a evolução do pensamento infantil modela e organiza o sentido semântico, pois de outro modo, certamente que evoluiria para soluções de significação divergentes e autistas – os significados dados a uma palavra por um adulto e por uma criança em geral coincidem, por assim dizer, no mesmo objecto concreto, e isso é suficiente para garantir a compreensão mútua. Destaque-se, uma vez mais, a relevância que Vigostki atribui às relações interpessoais e aos factores de enraizamento sócio-cultural no processo geral do desenvolvimento cognitivo. Não poderemos deixar de reafirmar e invocar redundante e ciclicamente este axioma fundamental nas teorias de Vigostki. Voltaremos a falar nele.


Esta primeira fase divide-se em três estágios; 1) Estágio de “tentativa e erro” - no qual a criança cria grupos de objectos ao acaso e sem qualquer organização mental aparente para os mesmos – pensamentos ainda sem sentido ou significado. Quando o experimentador diz que o nome do objecto não corresponde, a criança simplesmente pega noutro ao acaso; 2) Organização do campo visual - na qual o critério parece ser o da simples disposição espacial dos objectos; 3) A criança distingue de entre o conglomerado alguns objectos, embora não lhes imprima uma forma explícita de organização – continua a ser um conglomerado, embora represente já um esboço de organização, que antecede a transição para a fase seguinte.



publicado por Transbordices às 17:15
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Frango???

A Volta

O Vidrão

A Culpa?

A convicção

No princípio

Melhor que isto...

...

Será que agora vai?

Cá estamos

Estou Armado ao Pingarelh...

Do Mito à Natureza

A Vontade do Saber

O que é a Ontologia?

...

A Multa

A Marca

O Tempo visto por quem di...

Limites

...

arquivos

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

blogs SAPO
subscrever feeds