Um bocadito para lá das aparências
Segunda-feira, 10 de Setembro de 2007
O Desenvolvimento Cognitivo Segundo Vigostki - 12

(...)  LINGUAGEM, FORMAÇÃO DE CONCEITOS E GÉNESE DO PENSAMENTO - Continuação...


As conclusões dos estudos realizados pela equipa de Vigostki em mais de 300 sujeitos, entre os quais crianças, adolescentes e adultos de ambos os sexos, podem ser assim resumidas:


     - Os processos que levam à formação dos conceitos e das formas mais abstractas da ideação só na puberdade se completa, embora desde muito cedo a criança possua processos semelhantes que se transformam gradualmente até atingirem o seu pleno desenvolvimento. Os estudos de Vigostki visam precisamente a investigação do percurso evolutivo da estrutura embrionária que leva à possibilidade do conceito. A formação de conceitos será uma actividade que engloba todas as funções intelectuais básicas, sendo que não poderá ser resumido à associação, à atenção, à formação de imagens, à inferência ou às tendências determinantes – todas em conjunto, acrescidas da relevância do signo e da palavra, consistem na solução que Vigostki propõe para o problema que investiga, ao contrário de seus predecessores que defendiam soluções mais redutoras. O meio ambiente será também fundamentalmente determinador, pois sem o estímulo directo dos novos problemas a resolver, o indivíduo será atrofiado e o seu desenvolvimento sofrerá um atraso considerável, senão irremediável. A formação dos conceitos, e consequentemente a capacidade de raciocínio abstracto, será fruto de uma experiência mediada pela moldura sócio-cultural que instigará relacionalmente primeiro a criança em desenvolvimento, e futuramente o adolescente em formação, já plenamente capaz de pensar e raciocinar por puros conceitos. Nestas fases mais adiantadas de desenvolvimento intelectual, não se alcança um novo patamar inexistente até então como defendido pela tradição – todas as estruturas pré-existentes se fundem para tornar possível a nova competência (pensar por abstracção, ser capaz de diferenciar o conceito “isto” do objecto que “isto” designa, atingir a capacidade de compreender a generalização independentemente das causas factuais). Neste processo de desenvolvimento, a escola terá uma importância fundamental (como veremos adiante), já que os conceitos científicos induzidos se revelam como um instrumento que acelera a tomada de consciência da própria capacidade de abstracção e de generalização. O processo é acelerado pela tomada de consciência de realidades que de outra forma a criança não poderia descobrir por si só, ou então demoraria muito mais tempo .



publicado por Transbordices às 16:43
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Frango???

A Volta

O Vidrão

A Culpa?

A convicção

No princípio

Melhor que isto...

...

Será que agora vai?

Cá estamos

Estou Armado ao Pingarelh...

Do Mito à Natureza

A Vontade do Saber

O que é a Ontologia?

...

A Multa

A Marca

O Tempo visto por quem di...

Limites

...

arquivos

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

blogs SAPO
subscrever feeds