Um bocadito para lá das aparências
Segunda-feira, 27 de Agosto de 2007
O Desenvolvimento Cognitivo Segundo Vigostky - 10

(...) 2.2 As raízes do Pensamento e da Linguagem Segundo Vigostki ...    (Continuação...)   


     Também ontogenéticamente podemos distinguir duas linhas separadas, derivadas de duas raízes diferentes - uma fase pré-intelectual no desenvolvimento da fala.


A existência de uma fase pré-verbal na evolução do pensamento durante a infância só recentemente foi corroborada por provas objectivas


      Buehler, demonstra que uma criança com 1 ano de idade mostra capacidades psíquicas muito semelhantes às dos símios observados no decurso das experiências – uma criatividade ainda muito rudimentar e a-linguística. Isto vem contrariar a teoria bem firmada que tendia a associar a fala ao princípio da hominização. Deste modo, antes que se manifeste o pensamento linguístico, teremos que considerar a manifestação de uma certa forma de pensamento instrumental, que se traduz pela habilidade de utilizar ferramentas. Só depois desta fase podemos então considerar uma complementaridade entre pensamento e linguagem – mais ou menos aos dois anos de idade, as curvas da evolução do pensamento e da fala, até então separadas, encontram-se e unem-se para iniciar uma nova forma de comportamento. A criança faz a maior descoberta da sua vida (faça-se neste ponto justiça a Stern) – que cada coisa tem o seu nome. É neste momento que a fala começa a servir ao intelecto e que os pensamentos começam a ser verbalizados. Até esse momento crítico, não podemos considerar seriamente que o balbucio das crianças se relacione com o pensamento – a criança reconhece de facto um pequeno número de palavras, como ocorre no condicionamento. Mas tal como nos animais domésticos, que respondem automaticamente a determinados sons, também nos bebés esses sons não devem ser considerados como símbolos pensados e abstractos, para lá da identificação demonstrativa - do contacto directo com o referencial situacional. Vigostski afirma que a criança terá que possuir uma estrutura de raciocínio anterior à fala, que de algum modo possibilite a sua aprendizagem, e neste ponto objecta claramente Stern e as suas tendências intelectualistas – A maior descoberta da criança (a fala) só é possível quando já se atingiu um nível relativamente elevado do desenvolvimento. Por outras palavras - a fala não pode ser ‘descoberta’ sem o pensamento. É precisamente todo este processo de desenvolvimento que Vigostki propõe investigar, ou seja, a especificação das estruturas do pensamento e os mecanismos da sua evolução – ao contrário de Stern, embaixador das teorias desenvolvimentacionistas intencionalistas, Vigostki defende que a criança não nasce já a pensar, antes tem um percurso mental evolutivo que urge investigar e delapidar.



publicado por Transbordices às 18:28
link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De zexorcista a 1 de Setembro de 2007 às 19:49
Tenho uns amigos meus que estão a acabar psicologia. Vou indicar-lhes o teu blog. Estes textos são excelentes cábulas para exame. Isso é que é serviço público!!!


De Transbordices a 1 de Setembro de 2007 às 21:47
Considere os textos como divulgação científica e cultural. Ainda há os que vivem o conhecer como um veiculo para se superiorizarem aos outros e o usam como arma de arma de arremesso - a tal empáfia soberba que tanto me incomoda...

Isso das cábulas depende de se ser ou não apanhado a usar - e como isto aqui não é nenhum exame.

Se os textos puderem servir para que alguém aprenda com eles ficarei muito feliz - essa será a melhor recompensa para o autor.

Ou então copie e publique e enriqueça - que eu certamente não vou chegar ao nobel

Já agora - se o seu blog for daqueles que por aí proliferam com conteúdos ordinários e de mau gosto eu não hesitarei um segundo em apagar os seus comentários...

Cumprimentos



De Transbordices a 2 de Setembro de 2007 às 16:53
Peço o favor de não usar os comentários deste blog para lavar roupa suja.

Todos os comentários aos conteúdos dos artigos publicados serão bem-vindos - o mesmo não se pode dizer de ataques directos ao autor dos artigos

Doravante os comentários serão moderados - dessa forma os mal intencionados nem sequer perderão tempo a rubricar ofensas


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Frango???

A Volta

O Vidrão

A Culpa?

A convicção

No princípio

Melhor que isto...

...

Será que agora vai?

Cá estamos

Estou Armado ao Pingarelh...

Do Mito à Natureza

A Vontade do Saber

O que é a Ontologia?

...

A Multa

A Marca

O Tempo visto por quem di...

Limites

...

arquivos

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

blogs SAPO
subscrever feeds