Um bocadito para lá das aparências
Terça-feira, 5 de Junho de 2007
Um Falso Problema?

E lá vai a opinião pública ao sabor da onda, é o sopro turbínico dos mass média que ulula. O interesse público surge a golfadas de ar bem ritmadas, e eu, por mais que tente evitar, lá vou arrastado no turbilhão. Ouço e releio vezes sem conta opiniões repetidas, discursos plagiados, que se arrastam longamente, sem resolução aparente e carentes de novidade. Tem sido assim nos últimos tempos, por toda a parte, televisão, internet, jornais, e outros que tais. Ainda ontem me deparei com resquícios da longa jornada da discussão pública sobre o aborto, opiniões repisadas e ressuscitadas que me causaram algum enjoo, retardatários que pensam que ainda nem tudo está dito acerca do assunto, e como pecam pelo excesso de verbosidade. Eis que surge agora um tema novo, a Ota, o aeroporto, as discussões intermináveis sobre a melhor localização, como se fosse esse o fulcro do problema e não as grossas fatias de capital e lucro localizados que o projecto parece envolver. Na verdade, qual a legitimidade para trazer a debate público um tema tão técnico como é o da construção dum aeroporto? Não deveria esse debate ficar a cargo dos especialistas? Sem grandes piruetas nem espalhafate?


E começam a surgir por toda a parte as opiniões de arrasto, avolumando-se diariamente, o tamanho dos textos engrossando à medida que o inconsciente popular se embriaga de argumentos, levados no arrastão discreto dos opinion maker - insidiosamente modelando consciências. Faz-me sentir cansado, a discussão empertigada de temas que todos discutem, repisar o óbvio em discursos longos que levam à exaustão pela repetição. Será opinião que se está a formar, ou será que se estão a formar devoradores de opinião? Quem me explica a diferença?



publicado por Transbordices às 00:56
link do post | favorito

De Zé da Burra O Alentejano a 5 de Junho de 2007 às 15:40
O debate sobre o aeroporto na Ota (ou não nesse local) deve ficar a cargo dos especialistas!

Pergunto, que especialistas: Engenheiros construção Civil, em Aeronáutica, Economistas, Ecologistas, Especialistas em Turismo, em Ordenamento do Território, ou outros? Que opiniões devem prevalecer? Haverá alguém que domine em simultâneo todas aquelas áreas altamente especializadas a ponderar?

Não! É óbvio que todas aqueles especialidades têm algo a vêr com o assunto, mas a decisão será sempre política, suportada por esta ou aquela razão que mais convenha referir.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Frango???

A Volta

O Vidrão

A Culpa?

A convicção

No princípio

Melhor que isto...

...

Será que agora vai?

Cá estamos

Estou Armado ao Pingarelh...

Do Mito à Natureza

A Vontade do Saber

O que é a Ontologia?

...

A Multa

A Marca

O Tempo visto por quem di...

Limites

...

arquivos

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

blogs SAPO
subscrever feeds