Um bocadito para lá das aparências
Sábado, 9 de Fevereiro de 2008
A Vontade do Saber

Desde muito cedo que o ser humano pressentiu os insondáveis desígnios do englobante. Por um lado, tendo em conta a prismática negativa, surgem na vida ocorrências e acontecimentos que não pode controlar em absoluto e que vão contra a sua expressa vontade. Por outro, tendo em conta a prismática positiva, os fenómenos concretos do mundo físico surgem envolvidos por uma áurea misteriosa que deixam transparecer uma ordem transcendental à própria ordem visível do concreto em si. Decorreriam ainda uns bons milénios até que Galileu nos presenteasse com a sugestão de que o universo estaria escrito em linguagem matemática, um bom par de séculos até que o valor da pura lógica fosse capaz de manter por si só um sistema como acontece na informática; no entanto, desde muito cedo que o ser humano pressentiu que “a verdade gosta de se esconder por trás das aparências”, e que a razão tem corações que a própria razão desconhece. Se não fosse assim o ser humano encararia a ciência ao estilo da imediatez  animal, que apenas vive para o instante, por outro lado, tendo agora em conta a prismática negativa, seria senhor absoluto do seu destino e todas as ocorrências na sua vida seriam produto expresso dos desígnios da sua hipotética omnipotente  vontade. Mas a realidade da vida não é esta última. O “ser”, tanto a partir da perspectiva negativa, como da positiva, esconde mistérios que nos transformam em prisioneiros dum destino que por ora não controlamos. Se essa condição será perfectível não cabe a mim afirmar, deixo aqui aberta a possibilidade. Alguns pensadores do absoluto crêem nesse movimento ulterior de superação, o fim dos tempos concorrente à perfeição. Por mim, mantenho-me agnóstico quanto a essa hipótese. Declaro-me contudo radicalmente anti-relativista. Mas voltemos ao despertar da consciência da perfectibilidade, essa vontade de previsibilidade que preside à vontade de saber, (…)



publicado por Transbordices às 16:14
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Frango???

A Volta

O Vidrão

A Culpa?

A convicção

No princípio

Melhor que isto...

...

Será que agora vai?

Cá estamos

Estou Armado ao Pingarelh...

Do Mito à Natureza

A Vontade do Saber

O que é a Ontologia?

...

A Multa

A Marca

O Tempo visto por quem di...

Limites

...

arquivos

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

blogs SAPO
subscrever feeds