Um bocadito para lá das aparências
Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2008
Limites
Sempre procuramos iludir-nos, sempre nos esforçamos por aceder à perspectiva da continuidade, que supõe o ultrapassar dos limites, sem sair dos limites desta vida descontínua...

Continuidade de mim em ti na fusão do amor, não será esta a maior das aporias?

Não, não é... Maior é o delírio que pretende transformar a descontinuidade da morte numa continuidade que torna impossível a noção de limite


publicado por Transbordices às 02:24
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De so12 a 21 de Janeiro de 2008 às 23:31
Cheira-me aqui a Proust ou a Lodge? Melhor tentar snifar mais... gostei do que li.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Frango???

A Volta

O Vidrão

A Culpa?

A convicção

No princípio

Melhor que isto...

...

Será que agora vai?

Cá estamos

Estou Armado ao Pingarelh...

Do Mito à Natureza

A Vontade do Saber

O que é a Ontologia?

...

A Multa

A Marca

O Tempo visto por quem di...

Limites

...

arquivos

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

blogs SAPO
subscrever feeds